COLONOSCOPIA: SERÁ POSSÍVEL MINIMIZAR OS RISCOS DE UM DOS EXAMES QUE MAIS SE FAZEM EM PORTUGAL?