PEPData
 
Plataforma portuguesa combate a corrupção

Empresas e autoridades têm agora disponível uma solução inovadora e única para combater a corrupção e a fuga aos impostos. Num único local, de forma simples e intuitiva, a plataforma MAGNO vem colmatar uma necessidade de cumprimento legal que, até agora, não tinha qualquer solução no mercado nacional. Através desta plataforma, é possível fazer a identificação e registo de clientes, bem como a avaliação do risco das transação que realizam, as quais, no estabelecimento de uma relação de negócios ou se efetue uma ou várias transações relacionadas entre si, sempre que superiores a mil euros, têm de ser registadas, independentemente do meio de pagamento. Caso contrário, a legislação prevê contraordenações, sanções ou coimas que podem atingir os 5 milhões de euros, interdição de atividade e prisão.

MAGNO foi desenvolvida pela tecnológica portuguesa PEPData, “com o objetivo de garantir às empresas nacionais que cumprem, na totalidade, as obrigações legais no combate ao Branqueamento de Capitais (BC) e Financiamento do Terrorismo (FT). Além disso, é também uma forma de apoiar as autoridades nesta luta contra a corrupção, que custa, por ano, 18,2 mil milhões de euros aos portugueses, um valor superior ao destinado, por exemplo, à área da Saúde no Orçamento do Estado”, explica Filipe Cruz, CEO da empresa.

A plataforma permite que as empresas utilizem uma ferramenta que, até agora e face aos custos elevados, só estava acessível à banca, facilitando a transformação digital destas e desburocratizando processos. Entre outros procedimentos, permite análise de riscos automática e decisão em tempo real, atualização permanente dos dados e rating dos clientes e transações, identificação automática de sancionados, Pessoas Expostas Politicamente, seus familiares, associados e países da lista de não cooperantes, em cumprimento com todos os regulamentos de Entidades Reguladoras Sectoriais, atualização legislativa automática, e a possibilidade de comunicação às autoridades e reguladores, assegurando sempre o sigilo de informação e o Regulamento Geral da Proteção de Dados.