MCA
GRUPO MCA E SUN AFRICA FORMAM JOINT VENTURE PARA ENERGIA RENOVÁVEL EM ÁFRICA

O Grupo MCA e a Sun Africa LLC, uma subsidiária da principal empresa internacional de desenvolvimento solar Urban Green Technologies LLC, com sede nos EUA, vão desenvolver projetos de energia renovável em todo o continente africano. A nova empresa MCA Sun Africa será sediada nos Estados Unidos com escritórios em Portugal, Emirados Árabes Unidos, Angola e Nigéria.

A MCA Sun Africa fornecerá soluções completas de desenvolvimento, financiamento e EPC em todo o segmento de energia renovável em África. A MCA Sun Africa pretende construir um portfólio de soluções solares fotovoltaicas em África nos próximos 5 anos, aproveitando o trabalho que a MCA desenvolve atualmente em 8 países daquele continente.

"As sinergias entre o conhecimento de EPC da MCA e a experiência de desenvolvimento da Sun Africa proporcionam uma pegada cativante e estamos entusiasmados com o potencial desta joint venture", disse Nikola Krneta, diretor executivo da Sun Africa. “Com a MCA a desenvolver projetos em todo o continente e com as nossas décadas de experiência combinada, esta colaboração fornece um caminho eficiente para expandir o nosso valor já existente de 1 GW de projetos concluídos e de oleodutos”.

A MCA Sun Africa trará projetos complexos de energia renovável por meio de estratégias e soluções energéticas ideais e personalizadas, que atendam aos mais altos padrões de custo, qualidade, segurança e eficiência. “O nosso conhecimento diversificado do setor expande-se não apenas para soluções solares, mas também armazenamento, transmissão e infraestrutura de energia, eficiência energética, fora da rede, bem como soluções para clientes comerciais”, afirmou Manuel Couto Alves, CEO do Grupo MCA. “Ao longo dos anos, formámos parcerias com várias instituições internacionais líderes, especialistas do setor e fabricantes. Com uma presença internacional em 4 continentes, a MCA Sun Africa torna-se um parceiro na formação de um novo capítulo de energia acessível em África, tanto para governos como para entidades comerciais”.